hacker

O que é o crime cibernético?

Embora o crime cibernético não seja propriamente uma ameaça nova, a verdade é que nos dias que correm as empresas preocupam-se cada vez mais com o mesmo.

No entanto, é também verdade que são ainda milhares as empresas (de todas as dimensões) que não têm ainda implementados sistemas de segurança que ajudem a prevenir este tipo de crimes.

Hoje iremos explicar-lhe o que é efetivamente o crime cibernético e algumas medidas que deve tomar com a maior brevidade possível para evitar que a sua empresa seja um dos próximos alvos.

O que é afinal o crime cibernético?

Definir um crime cibernético não é propriamente uma tarefa simples, já que o mesmo tem diversas formas e pode ocorrer a qualquer hora e em qualquer lugar.

No entanto, tentando simplificar ao máximo, é possível dizer que de acordo com o Tratado Europeu sobre Crime Cibernético, podem ser considerados crimes virtuais diversos tipos de delitos que vão desde atividades criminosas contra dados privados até ás infrações de conteúdo e de copyright.

Como é óbvio, existem muito mais atividades online que são consideradas crime (como é o caso de roubo de informações, pornografia infantil, falsificação de documentos, acesso não autorizado…).

Quando falamos de crimes online associados a empresas, por norma falamos de roubo de informação (no caso de grandes empresas muitas vezes acompanhado de chantagem), roubo de informação bancária, acessos para bloqueio de informações, pishing e vírus (nomeadamente Ransomware).

Como vê, não são só os ataques de um hacker a uma empresa que podem ser considerados crime, embora, estes sejam os mais comuns.

Tendo em conta a variedade de cibercrimes que podem ser cometidos, a segurança do seu computador (ou parque informático) é essencial para que se sinta um pouco mais protegido contra eventuais ataques informáticos.

Porque é que o crime cibernético é tão preocupante?

Antes de tudo é importante que perceba que não são só as empresas que podem sofrer este tipo de ataques cibernéticos. Qualquer pessoa que utilize um computador com regularidade está sujeita a um crime cibernético.

Como é óbvio existem implicações diferentes para os consumidores e para as empresas.

No primeiro caso, as pessoas acabam por ver a sua intimidade exposta aos olhos de todo o mundo (e o que está online nunca vai desaparecer), verem os seus cartões de crédito serem usurpados e utilizados de forma indevida…

Já no segundo caso, além de poder levar uma empresa à falência (já que muitos clientes podem ser perdidos devido a crimes cibernéticos) ou verem os seus negócios expostos de forma indevida.

Contudo, as empresas apesar de reconhecerem e estarem cientes desta realidade, as mesmas ainda não estão devidamente protegidas para enfrentar os riscos que podem advir de um crime online.

É importante (enquanto empresa e utilizador da internet) tome sempre o máximo de precauções de implemente as melhores soluções de forma a minimizar os riscos de um ataque informático em grande escala.

O conhecimento é o seu melhor aliado de segurança

Pois bem, a melhor forma de reagir a um crime deste âmbito é obviamente o conhecimento. Uma pessoa informada irá tomar as melhores medidas de segurança de forma a proteger os seus dados e informações confidenciais.

É importante perceber que saber quais os crimes cibernéticos mais comuns, vai ajudar a que se proteja dos mesmos.

Os exemplos mais comuns (e contra os quais se pode proteger de forma mais eficaz) são os vírus de computador, os programas e códigos maliciosos, os roubos de informações, fraudes de dados, e acessos não autorizados

Contudo, tenha em conta que alguns dos crimes ditos tradicionais como é o caso do bullying, intimidação, chantagem, calúnia, assédio, extorsão… também podem ser praticados através de um computador (o que é cada vez mais comum nos dias que correm).

Tenha em mente que as formas mais comuns desses crimes serem cometidos é através do envio de emails com vírus, mensagens em redes sociais e o roubo de informação através de sites bancários ou e-commerce (quando estiver a ver um site que precise de um cartão de crédito, verifique se o mesmo tem no URL a sigla https – Hyper Text Transfer Protocol Secure).

Como reagir a um crime cibernético?

Como é óbvio é impossível deixarmos-lhe informação que previna todo o tipo de crimes cibernéticos. Contudo, uma das melhores formas é ter sempre um antivírus instalado (e atualizado) no seu computador, tablet e smartphone.

Os mesmos são programas de segurança que protegem os seus dispositivos através do bloqueio e eliminação de ameaças.

Lembre-se contudo, de instalar estes sistemas de proteção a partir de sites confiáveis (pois muitos sites podem ter vírus escondidos por detrás de um software de proteção – o que acaba por ser uma ironia).

No caso de um crime cibernético que não tenha propriamente a ver com vírus, o mais indicado é ter especial atenção aos sites que utiliza, às redes sociais e aos programas que instala no computador (descarregue sempre os mesmos dos sites do fabricante).

Seja também um pouco desconfiado pois os perigos na internet podem aparecer sob diversas formas. Ao desconfiar, pode evitar problemas mais sérios como chantagem e roubo de informações confidenciais.

Quando falamos por exemplo de crimes como assédio moral ou sexual, intimidação ou bullying, os mesmos nem sempre podem ser evitados.

Contudo, é essencial que não sinta vergonha nem que oculte essa informação das pessoas que lhe são mais próximas. Além disso, guarde todas as informações de forma a poder posteriormente apresentar uma queixa às autoridades com a maior brevidade possível.

Agora que já sabe o que é o crime cibernético, é mais simples começar hoje mesmo a precaver-se contra o mesmo, tomando medidas simples como as que lhe apresentámos anteriormente.